Agosto 2022

Três interfaces da Universidade do Minho reconhecidas como Centro de Tecnologia e Inovação

2022-08-13T10:47:01+00:00

O Centro para a Valorização de Resíduos (CVR), a Associação Fibrenamics e o Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP), interfaces da Universidade do Minho em Guimarães, estão entre as 26 entidades nacionais reconhecidas pelo Governo como Centro de Tecnologia e Inovação. A Universidade do Minho (UMinho) é ainda membro associado de outras cinco instituições eleitas: a Associação BLC3, o CEiiA - Oceano e Espaço, o CeNTI, o CITEVE e o INESC TEC. O despacho foi publicado em “Diário da República” pelo secretário de Estado da Economia, João Neves, e enquadra-se no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que atribui para o efeito 180 milhões de euros de financiamento nos próximos seis anos. A UMinho é a instituição com mais laços com centros tecnológicos e interfaces em Portugal, segundo um estudo recente da Agência Nacional de Inovação (ANI), e o resultado do novo despacho confirma o seu trabalho na [...]

Três interfaces da Universidade do Minho reconhecidas como Centro de Tecnologia e Inovação2022-08-13T10:47:01+00:00

Dunas litorais

2022-08-12T10:55:12+00:00

Estamos em tempo de praia e, para chegarmos a muitas delas, temos de atravessar edifícios arenosos que todos conhecemos, mas que nem todos tiveram oportunidade de saber o que são, porque estão ali e que cuidados exigem, como património natural que são. As edificações dunares não são exclusivas dos desertos de areia. Existem nas orlas litorais, em qualquer latitude, sempre que a extensão do areal a seco seja suficiente, e que não haja obstáculos importantes no relevo que permita a sua formação. Nas duna litorais, Ao contrário do que acontece com as dunas dos desertos de areia, nas dunas litorais o transporte eólico (pelo vento) é geralmente curto. No entanto, bastam umas centenas de metros de percurso para que os grãos de areia subtraídos à praia (rolados e de superfície polida e brilhante, em especial os maiores) sejam despolidos. Nas praias, os ventos dominantes, quando animados de energia suficiente, varrem-lhes [...]

Dunas litorais2022-08-12T10:55:12+00:00

Universidade de Évora integra Aliança de Universidades Europeias

2022-08-10T14:19:10+00:00

A Aliança de Universidades Europeias EU GREEN, integrada pela Universidade de Évora, viu aprovado pela Comissão Europeia o seu plano de trabalho para quatro anos, com um financiamento global de 14.4 milhões de Euros, para o desenvolvimento sustentável do ensino e da investigação nas áreas do crescimento económico, social, cultural e ambiental. A EU GREEN é uma das quatro (4) novas alianças transnacionais de Universidades Europeias que se juntam, agora, às dezasseis (16) alianças que renovaram o apoio da Comissão Europeia. Liderada pela Universidad de Extremadura (Espanha) e integrada por mais oito (8) instituições de ensino superior (University of Gävle (Suécia) Wroclaw University of Environmental and Life Sciences (Polónia) Universitá di Parma (Itália) Université D’Angers (França) Universidade de Évora (Portugal) Otto von Guericke Universität Magdeburg (Alemanha) South East Tecnological University (Irlanda) Universitatea Din Oradea (Roménia), a aliança EU GREEN- European University alliance for sustainability: responsible GRowth, inclusive Education and ENvironment, [...]

Universidade de Évora integra Aliança de Universidades Europeias2022-08-10T14:19:10+00:00

Pulseira inovadora leva mosquitos a pensarem que somos plantas

2022-08-09T11:40:33+00:00

Filipa Fernandes, formada pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho, criou uma pulseira odorífera que leva os mosquitos a julgar que os humanos são plantas. A tecnologia portuguesa previne picadas associadas a doenças como malária, dengue ou zika e pode ter impacto a nível sanitário, social, económico e turístico, sobretudo em países tropicais, continua a diretora de inovação da start-up Ooze Nanotech. O dispositivo está a ser alvo de patente e foi agora testado com 98% de sucesso em 300 pessoas no Brasil, prevendo-se para breve novo teste no Burkina Faso, com aval da Organização Mundial de Saúde, explica. “Só sentimos um leve aroma ao colocar a pulseira, ao contrário dos mosquitos, que até se podem aproximar e pousar em nós, mas não vão picar, pois desta vez julgam estar sobre uma planta e irão procurar alimento [sangue] noutros animais”, frisa Filipa Fernandes. Cada pulseira tem um raio de [...]

Pulseira inovadora leva mosquitos a pensarem que somos plantas2022-08-09T11:40:33+00:00

Desenvolvida cabine do condutor mais leve e à prova de fogo e bala

2022-08-05T16:17:48+00:00

A Associação Fibrenamics da Universidade do Minho e a empresa Fibrauto desenvolveram painéis com resistência balística, química e ao fogo para revestir a cabine de condutor de autocarros, comboios e barcos. Os painéis são também até 20% mais leves face aos existentes no mercado. A inovação nacional chama-se "Ballistic Composite Panel" e conta com 310 mil euros de cofinanciamento dos programas Compete, Portugal 2020 e FEDER da União Europeia. Na primeira fase, os investigadores avaliaram as propriedades de resistência balística de diferentes materiais fibrosos e compósitos, através de ensaios preliminares e de simulações numéricas de conceitos multicamada, de forma a serem obtidos painéis com gradiente de propriedades de proteção. Posteriormente, foram produzidos protótipos através do processo de autoclave (um tanque aquecido e hermeticamente fechado), seguindo-se vários testes e otimizações. A inovação resulta assim da combinação de materiais com elevada capacidade de absorção de energia (auxéticos) e fibras de polietileno de [...]

Desenvolvida cabine do condutor mais leve e à prova de fogo e bala2022-08-05T16:17:48+00:00

Cientista da Universidade do Minho explica a Física em livros e nos media

2022-08-05T11:31:40+00:00

Podemos compreender os paradigmas da Física quântica, que têm regras tão diferentes das que estamos habituados no nosso dia-a-dia? Sim, podemos. Quem o diz é Ricardo Mendes Ribeiro, professor da Escola de Ciências da Universidade do Minho. O autor tem desmistificado a Física para o público em geral, com os livros “Física XXI” e “Introdução à Física Contemporânea”, um site pessoal, artigos diversos nos jornais e, agora, um programa de rádio. “A Física precisa de ser meditada, exige tempo e esforço, como ir ao ginásio, mas esse treino e método vai recompensar, pois alargamos horizontes. E é por isso que, entre os mais jovens, a empregabilidade de quem tem curso de Física ou de Engenharia Física supera os 95% e com salários elevados”, nota. O investigador do Centro de Física das universidades do Minho e Porto e do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) utiliza exemplos do quotidiano e analogias [...]

Cientista da Universidade do Minho explica a Física em livros e nos media2022-08-05T11:31:40+00:00

Estudo internacional alerta para o impacto das alterações climáticas na reciclagem de detritos vegetais em ribeiros

2022-08-03T11:16:28+00:00

O eventual desaparecimento dos pequenos animais que vivem associados às areias, pedras e plantas aquáticas dos ribeiros, em resultado de alterações ambientais induzidas pelas atividades humanas ou alterações climáticas, terá um grande impacto na decomposição das folhadas, com efeitos nos ciclos dos nutrientes e do carbono. O alerta é de um estudo internacional, no qual participou Verónica Ferreira, investigadora do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), que avaliou os efeitos dos invertebrados na decomposição de detritos vegetais em ribeiros a nível global. Neste estudo, publicado na Biological Reviews, uma equipa de 13 investigadores de 7 países, liderada por Kay Yue e Fuzhong Wu (Fujian Normal University, China), efetuou uma meta-análise para avaliar quais os fatores que controlam o papel dos invertebrados no processo de decomposição de detritos vegetais em ribeiros. A técnica utilizada – meta-análise – [...]

Estudo internacional alerta para o impacto das alterações climáticas na reciclagem de detritos vegetais em ribeiros2022-08-03T11:16:28+00:00

Estudo revela que é urgente adotar novas soluções construtivas para diminuir os impactos dos incêndios na interface urbano-florestal

2022-08-02T14:06:36+00:00

  É urgente alterar a forma de construção e reabilitação de edifícios e infraestruturas nas zonas críticas de interface urbano-florestal (IUF), revelam os primeiros resultados de um estudo da Universidade de Coimbra (UC) focado na promoção de um ambiente construído sustentável, resistente e resiliente para mitigar os impactos diretos e indiretos, a nível económico, social e humano, dos incêndios florestais. Designado INTERFACESEGURA, o projeto tem um financiamento de 299 mil euros, atribuído pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), e adota uma abordagem holística ao problema dos incêndios na interface urbano-florestal, reunindo vários grupos de investigação da UC (Engenharia, Geografia, Economia e Direito). O grande objetivo é «responder de forma direta aos graves problemas que surgiram nas últimas décadas por falta de planeamento e ordenamento do território, com excessiva pressão urbana sobre zonas florestais, com perímetros urbanos sobredimensionados destituídos de programação pública, o abandono dos espaços rurais e [...]

Estudo revela que é urgente adotar novas soluções construtivas para diminuir os impactos dos incêndios na interface urbano-florestal2022-08-02T14:06:36+00:00

O céu de agosto de 2022

2022-08-01T14:08:27+00:00

Em agosto já sentimos os dias a ficar consideravelmente mais pequenos. No dia 1, o Sol, põe-se por volta das 20h45 em Portugal Continental, mas no dia 31 já se põe por volta das 20h00. Isso também afeta a visibilidade dos planetas. No dia 1 o planeta Saturno nasce pouco depois do anoitecer, por volta das 21h30, mas no final do mês já está visível assim que o Sol passa abaixo do horizonte. Mas durante agosto vamos ter oportunidade de ver todos os 5 planetas visíveis a olho nu. Mercúrio acabou de sair da direção do Sol e começa a ver-se ao anoitecer. A melhor altura  para o ver será entre os dias 13 e 19. Mesmo assim, este planeta estará no máximo 10 graus acima do horizonte (com o braço esticado, corresponde mais ou menos ao espaço ocupado por um punho fechado) e só estará visível entre meia-hora e [...]

O céu de agosto de 20222022-08-01T14:08:27+00:00

A verdade é imperativa

2022-08-01T11:05:27+00:00

  Por Júlio Roldão*   Em todas as tábuas de leis, incluindo as que Moisés nos mostrou ou as dos reeditados Dez Mandamentos da Igreja Católica, em todas as normas que a vida colectiva aconselha ou impõe, a verdade é imperativa. Reflecti sobre isto há dias, quando fui despedir-me de um companheiro desta aventura dos jornais e descobri, no Adro da Paróquia de Oliveira do Douro, um jardim de dez oliveiras, cada uma a enquadrar um dos dez mandamentos já citados. Nesta lista, o mandamento que impõe a verdade é o oitavo e sintetiza-se com a expressão "não levantarás falsos testemunhos". Noutras tábuas figura noutra posição, mas em todas elas, até no Código Deontológico dos Jornalistas, a verdade é imperativa. No Código Deontológico dos jornalistas é logo a primeira norma e diz que o jornalista "deve relatar os factos com rigor e exatidão e interpretá-los com honestidade", acrescentando que "os [...]

A verdade é imperativa2022-08-01T11:05:27+00:00
Go to Top