Seminário estreita relações entre China e Portugal

Publicada há 1 semana atrás (Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018)

A Associação Portuguesa de Imprensa acaba de assinar um Acordo de Cooperação com o China Media Group, no âmbito do Programa “Uma Faixa, Uma Rota”.
A cerimónia de assinatura realizou-se durante o Seminário subordinado ao tema “Diálogo e Cooperação China-Portugal nos Media”, organizado pelas duas instituições, e que decorreu no dia 26 de Novembro em Lisboa, no Hotel Ritz Four Seasons, poucos dias antes da visita de Estado a Portugal do Presidente da China, Xi Jinping.
“Abertura e inovação nas cooperações em busca do benefício recíproco” – eis o tema do Seminário, que contou com cerca de uma centena de participantes, entre os quais destacadas individualidades de Portugal e da China.
Entre elas, destaque para Wang Xiaohui, Vice-Ministro executivo do Departamento de Comunicação do Comité Central do Partido Comunista da China (PCCh), que recordou que desde o estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal, em 1979, a cooperação amistosa entre os dois países tem registado avanços constantes em várias áreas, deixando algumas sugestões para que se intensifique ainda mais.
O vice-presidente da Rádio Internacional da China, Tian Yuhong, sustentou que os media devem manter o princípio de igualdade, prestar mais atenção aos países emergentes e em desenvolvimentos, construindo pontes de comunicação com respeito mútuo.
O vice-editor-chefe do Diário Económico da China, Zhang Shuhong, falou sobre o rumo actual da economia chinesa, referindo haver uma opção pela desaceleração em prol do desenvolvimento a longo prazo. E expressou o desejo de reforçar a cooperação e o intercâmbio com a imprensa portuguesa.
Falou depois Sérgio Gomes da Silva, Diretor de Serviços de Política Legislativa para os Media da Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, que aludiu à importância história da China para a Humanidade e disse acreditar a o sector da comunicação social, que liga tudo e todos, pode ter um papel rlevenate no estreitamento das relações entre os dois países.

O presidente da RTP, Gonçalo Reis, referiu que a empresa pública de televisão de Portugal já tem uma relação sólida com as empresas chinesas de comunicação social e anunciou que vai assinar um protocolo de cooperação com o China Media Group durante a visita do presidente da China a Portugal.
O presidente da LUSA, Nicolau Santos, referiu que a agência de notícias, que já produz noticiário em português e inglês, planeia ter um site de notícias em chinês já no próximo ano, quando são comemorados os 40 anos do estabelecimento das relações diplomáticos entre Portugal e a China, os 20 anos do regresso de Macau à China, e os 70 anos da República Popular da China. Anunciou também que a LUSA vai reforçar a sua delegação em Macau, com jornalista bilíngue, para melhor conhecer e divulgar tudo o que se passa naquela região.
Entre os participantes no Seminário contavam-se representantes dos media chinesas (entre os quais o Diário do Povo, a Agência Xinhua, o China Media Group, o Diário Guangming e o Diário Económico), dos media portugueses, e ainda de organizações de media dos países da língua portuguesa, nomeadamente Brasil, Angola e Moçambique.