Assinado novo Acordo de Correio Editorial

Publicada há 4 meses atrás (Sexta-feira, 28 de Junho de 2019)

Foi assinado no dia 24 de junho o novo Acordo de Correio Editorial Nacional e Internacional entre a Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros, a Associação Portuguesa de Imprensa e os CTT Correios de Portugal, S.A.
Este Acordo tem por objeto estabelecer o sistema de preços a vigorar na prestação pelos CTT de serviços de correio editorial de âmbito nacional e internacional, os quais incluem a aceitação, transporte e distribuição de Livros, Jornais e Publicações Periódicas (JPP).
Este Acordo, que vigora até 2020 continua a incluir medidas de apoio relativas a campanhas de angariação e/ou renovação de assinantes promovidas pelos editores, com o objetivo de “dinamizar o segmento editorial, nomeadamente o canal de venda por assinatura”.
No âmbito destas campanhas, os CTT “comprometem-se a manter um apoio de 50% e 60% aos editores aderentes (consoante se trate de correio editorial nacional ou internacional respetivamente) sobre os portes dos envios das publicações a expedir exclusivamente para potenciais assinantes ou no âmbito da renovação de assinaturas”.
As publicações a expedir não poderão exceder 25% do total de envios registado pelos CTT no ano anterior àquele em que for apresentada e aprovada a candidatura, com um limite máximo por título e por ano (Nacional e Internacional) de 60.000 envios (2019 e 2020).
Ficou ainda acordado que os editores aderentes ao programa de apoio à angariação/renovação de assinaturas, poderão utilizar uma oferta integrada de produtos e serviços disponibilizados pelos CTT, designada por Pack Editorial.
O Pack Editorial é composto pelos seguintes produtos e serviços: Base de dados segmentadas; Sampling Direct e Correio não endereçado.
O presente Acordo vigorará até 31 de dezembro de 2020.